Módulo de aterragem lunar vai arder na atmosfera terrestre após missão falhada

Imagem de uma câmara montada, divulgada pela Astrobotic Technology, mostra uma secção de isolamento no módulo de aterragem Peregrine.
Imagem de uma câmara montada, divulgada pela Astrobotic Technology, mostra uma secção de isolamento no módulo de aterragem Peregrine. Direitos de autor AP/Astrobotic Technology
De  Associated Press
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Artigo publicado originalmente em inglês

O módulo lunar Peregrine Mission One, que foi lançado na semana passada, vai arder na atmosfera terrestre esta quinta-feira, depois de ter falhado a sua missão na Lua.

PUBLICIDADE

O módulo de aterragem lunar de uma empresa norte-americana vai em breve arder na atmosfera terrestre, depois de ter falhado a sua missão na Lua.

A Astrobotic Technology afirmou que o seu módulo de aterragem está agora a regressar à Terra a partir da vizinhança da Lua. Os responsáveis da empresa esperam que a missão termine na quinta-feira.

A Astrobotic está a trabalhar com a NASA para seguir a trajetória do módulo de aterragem e afirmou que este não deverá representar qualquer risco de segurança durante a sua reentrada ardente.

O módulo de aterragem, denominado Peregrine Mission One, partiu do Cabo Canaveral na passada segunda-feira.

Rapidamente desenvolveu uma fuga de combustível que obrigou a Astrobotic a abandonar a sua tentativa de efetuar a primeira aterragem lunar nos EUA em mais de 50 anos.

A empresa suspeita que uma válvula encravada tenha provocado a rutura de um tanque.

A Astrobotic disse que consultou a NASA e outros funcionários do governo sobre a melhor forma de terminar a missão.

Fim da missão do Peregrine

A empresa disse que não quer pôr em perigo os satélites à volta da Terra nem criar um perigo para futuras naves espaciais que voem para a Lua.

Foi uma "decisão difícil", disse a empresa numa atualização online no final de domingo.

"Ao terminar a missão do Peregrine de forma responsável, estamos a fazer a nossa parte para preservar o futuro" da exploração espacial.

A NASA pagou mais de 100 milhões de dólares para realizar experiências no módulo de aterragem Peregrine Mission One. Faz parte da tentativa da agência espacial de comercializar as entregas lunares por empresas privadas enquanto o governo trabalha para levar os astronautas de volta à Lua.

O módulo de aterragem transportou também um rover da Universidade Carnegie Mellon e outras investigações patrocinadas por privados, bem como as cinzas e o ADN de cerca de 70 pessoas, incluindo o criador de "Star Trek", Gene Roddenberry, e o autor de ficção científica Arthur C Clarke.

Outra empresa americana, a Intuitive Machines, é a próxima a lançar o seu próprio módulo de aterragem lunar, que deverá ser lançado no próximo mês.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

SpaceX perde maior foguetão do mundo em segunda tentativa de ir à Lua

Missão indiana confirma presença de enxofre no polo sul da Lua

Sonda russa Luna-25 despenhou-se na Lua