Última hora
This content is not available in your region

Facebook retira anúncio de Donald Trump

euronews_icons_loading
Facebook retira anúncio de Donald Trump
Direitos de autor  Marcio Jose Sanchez/Copyright 2018 The Associated Press. All rights reserved.
Tamanho do texto Aa Aa

Pela primeira vez, o Facebook removeu um anúncio da campanha do presidente norte-americano Donald Trump. A publicação, em que Trump fala do que chama "turbas de militantes de extrema-esquerda que estão a causar motins em todo o país", é acompanhada por um triângulo encarnado invertido, que o Facebook considera um símbolo de ódio, por ser antes usado pelos nazis para marcar os presos políticos.

Segundo Trump, trata-se de um símbolo usado pelo movimento "antifa". Barbara Ortutay, especialista em tecnologia da Associated Press, explica a decisão do Facebook: "O Facebook foi muito criticado, no passado, por não remover posts do presidente Trump. Alguns tinham a ver com a alegação de que o voto por correspondência levaria a fraudes eleitorais. Outro apelava à violência contra os manifestantes em Mineápolis. São tempos quentes e o Facebook acaba por ser criticado independentemente da posição que tomar".

O Twitter também sinalizou uma publicação do presidente americano, em que mostra um suposto vídeo da CNN, com uma criança negra a fugir de uma criança branca, com o título "bebé racista". O vídeo mostra depois que se trata de fake news e revela a verdadeira situação, com os dois meninos a correrem para os braços um do outro.

O vídeo falso que Trump partilhou

A responsabilidade das redes sociais na divulgação de informações falsas ou supostas mensagens de ódio tem sido cada vez mais criticada. Enquanto o Twitter, nos últimos tempos, retirou ou sinalizou várias publicações de Donald Trump, o Facebook tem sido apontado como demasiado laxista para com o presidente americano.