OMS contra vacinação de crianças e adolescentes contra a Covid-19

OMS contra vacinação de crianças e adolescentes contra a Covid-19
Direitos de autor Richard Drew/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved
De  Ricardo Figueira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Tedros Adhanom Ghebreyesus apelou a que as doses usadas em crianças e adolescentes fossem doadas aos países onde existe défice de vacinas.

PUBLICIDADE

A Organização Mundial de Saúde pediu que os países que estão a vacinar crianças e adolescentes contra a Covid-19 que deixem de o fazer e entreguem essas doses ao sistema Covax, para que possam ser distribuídas por países mais necessitados, como é o caso da África do Sul, onde o pessoal médico ainda não foi completamente vacinado e onde existe uma variante local mais mortífera.

O apelo foi deixado pelo diretor-geral da OMS, depois de ele próprio ter recebido a vacina. Tedros Adhanom Ghebreyesus diz que "compreende que alguns países queiram vacinar as crianças e adolescentes, mas pede que esses países reconsiderem e entreguem essas vacinas à Covax".

O líder da OMS referia-se a países como os Estados Unidos, onde começaram a ser vacinados 17 milhões de adolescentes dos 12 aos 15 anos, como parte da estratégia da administração Biden para chegar depressa à imunidade de grupo. Os jovens desta idade estão a ser vacinados um pouco por todo o país.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

OMS reforça apelo para a vacinação

OMS quer resposta mais eficaz a emergências sanitárias

"Existem provas credíveis de atos de genocídio em Gaza"