EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Guerra na Ucrânia: dez mil pessoas obrigadas a abandonar Kharkiv

MiG 1 russo destruído em Sevastopol.
MiG 1 russo destruído em Sevastopol. Direitos de autor AP/Satellite image ©2024 Maxar Technologies
Direitos de autor AP/Satellite image ©2024 Maxar Technologies
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Cerca de dez mil pessoas foram deslocadas da região de Kharkiv que está sob ataques contínuos das forças russas. O Presidente ucraniano Zelenskyy apelou aos cidadãos para que utilizassem menos eletricidade depois de Moscovo ter intensificado os ataques às infraestruturas energéticas.

PUBLICIDADE

“Um total de 9 907 pessoas foram evacuadas na região de Kharkiv”, afirmou o governador Oleg Synegoubov, mais de uma semana após o início do ataque russo no nordeste da Ucrânia.

Duas pessoas morreram na sexta-feira depois de ataques aéreos russos terem atingido Kharkiv, enquanto as tropas ucranianas lutam para travar o avanço russo na região. Os ataques aéreos atingiram a segunda maior cidade da Ucrânia durante o dia, ferindo 25 pessoas e matando duas, de acordo com o presidente da Câmara de Kharkiv, Ihor Terkhov. Na quinta-feira, os alarmes para ataques aéreos soaram durante mais de 16 horas, um recorde desde o início da campanha militar russa.

Os ataques de Moscovo também visaram outros territórios, incluindo a região oriental de Donetsk, bem como as regiões de Chernihiv e Sumy, no norte, e a região meridional de Zaporizhzhia. Em Odessa, uma pessoa morreu e outras oito ficaram feridas na sequência dos ataques aéreos russos. Cinco pessoas foram hospitalizadas e três outras foram tratadas no local. As equipas de salvamento disseram que 58 bombeiros e 16 unidades de equipamento combateram um grande incêndio que cobria 8.000 metros quadrados.

Zelensky apela aos cidadãos para que reduzam o consumo de eletricidade

O Presidente ucraniano, Volodymyr Zelenskyy, afirmou na sexta-feira que a “tarefa da Ucrânia é contrariar a tentativa da Rússia de expandir a guerra e impedir que o ocupante rompa a linha da frente e a nossa diplomacia”.

“É claro que estamos a trabalhar para fornecer à Ucrânia mais proteção aérea. Estamos a trabalhar regularmente com todos os nossos parceiros e estamos a convencê-los", acrescentou Zelenskyy no seu discurso noturno em vídeo.

O Presidente ucraniano também falou sobre a situação atual no setor energético da Ucrânia, depois de as infraestruturas energéticas se terem tornado um dos principais alvos dos ataques russos, e apelou aos ucranianos para estarem atentos ao seu consumo de eletricidade.

Moscovo e Kiev abatem dezenas de drones

O Ministério da Defesa russo mostrou imagens de aviões de guerra e barcos de patrulha russos a destruir seis drones marítimos no Mar Negro.

As defesas aéreas russas abateram 51 drones ucranianos sobre a Crimeia, outros 44 sobre a região russa de Krasnodar e seis sobre a região de Belgorod.

Ao mesmo tempo, as defesas aéreas ucranianas abateram 13 drones de ataque do tipo Shahed, lançados pelos russos a partir da cidade portuária de Primorsko-Akhtarsk, que tem vista para o Mar de Azov.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Putin diz que não quer tomar cidade de Kharkiv

Zelenskyy visitou hospital militar em Kharkiv e garantiu que situação está "sob controlo"

Ucrânia retira tropas na região de Kharkiv. Zelenskyy cancelou visita a Portugal e Espanha