EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Forças russas resgatam funcionários de um centro de detenção e matam os sequestradores

Polícias russos, militares da Rosguardia e carros médicos reúnem-se perto de um centro de detenção pré-julgamento em Rostov-on-Don, Rússia, domingo, 16 de junho de 2024
Polícias russos, militares da Rosguardia e carros médicos reúnem-se perto de um centro de detenção pré-julgamento em Rostov-on-Don, Rússia, domingo, 16 de junho de 2024 Direitos de autor AP/Copyright 2024 The AP. All rights reserved.
Direitos de autor AP/Copyright 2024 The AP. All rights reserved.
De  euronews com AP
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

As forças de segurança entraram um centro de detenção no sul da Rússia no domingo, matando os reclusos que tinham feito reféns dois membros do pessoal, informou a agência noticiosa estatal russa RIA Novosti.

PUBLICIDADE

Forças especiais russas entraram no centro de detenção de Rostov-on-Don, no domingo, numa operação de resgate de reféns sequestrados por um grupo ainda não identificado oficialmente pelas autoridades.

Os reféns do centro de detenção não sofreram ferimentos, disse a RIA Novosti, citando o Serviço Penitenciário Federal da Rússia.

A RIA Novosti adianta ainda que os sequestradores tinham sido "liquidados", com outros meios de comunicação locais a informarem que pelo menos alguns dos prisioneiros tinham sido mortos.

Anteriormente, a agência noticiosa estatal Tass, citando fontes anónimas das autoridades, tinha dito que seis sequestradores se encontravam no pátio central do Centro de Detenção n.º 1 da região de Rostov, armados com um canivete, um bastão de borracha e um machado.

Segundo a mesma agência, os prisioneiros incluem homens acusados de ligações ao grupo Estado Islâmico (ISIS).

O ISIS tem levado a cabo uma série de ataques em solo russo nos últimos anos, incluindo o mais recente, em março, quando homens armados abriram fogo contra uma multidão numa sala de concertos nos subúrbios de Moscovo, matando 145 pessoas.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Rússia detém homem do Quirguistão suspeito de estar envolvido no último ataque a Moscovo

Ataque de Moscovo: número de mortos sobe para 139; detidos mais três suspeitos

Ataque em sala de espetáculos perto de Moscovo faz pelo menos 40 mortos