EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Sirenes soam em Telavive pela primeira vez em meses, depois do Hamas ter disparado rockets

Depositam flores em memória dos reféns mortos pelo Hamas
Depositam flores em memória dos reféns mortos pelo Hamas Direitos de autor Tsafrir Abayov/Copyright 2024 The AP. All rights reserved.
Direitos de autor Tsafrir Abayov/Copyright 2024 The AP. All rights reserved.
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Pela primeira vez em vários meses, as sirenes soaram em todo o centro de Israel, incluindo em Telavive, no domingo, depois de foguetes do Hamas serem lançados. Não há registo de vítimas ou danos.

PUBLICIDADE

As forças israelitas têm fustigado Gaza quase todos os dias desde o início dos combates, em 7 de outubro, causando um elevado número de vítimas. Segundo um relatório do Banco Mundial e das Nações Unidas de abril, o conflito destruiu cerca de 62% de todas as casas do enclave palestiniano.

No domingo, camiões de ajuda humanitária entraram em Gaza a partir do sul de Israel, ao abrigo de um novo acordo que permite contornar a passagem de Rafah para o Egipto, que as forças israelitas tomaram no início do mês.

No entanto, não ficou claro se os grupos humanitários poderiam aceder à ajuda devido aos combates que continuam na zona.

A guerra entre Israel e o Hamas, agora no seu oitavo mês, já matou cerca de 36.000 palestinianos, segundo as autoridades sanitárias locais. A maioria das vítimas são mulheres e crianças.

Cerca de 80% dos 2,3 milhões de habitantes fugiram das suas casas, a fome é generalizada e os funcionários da ONU afirmam que algumas zonas do território estão a passar fome.

O Hamas desencadeou a guerra com o seu ataque a Israel em 7 de outubro, no qual os militantes palestinianos mataram cerca de 1200 pessoas, na sua maioria civis, e fizeram cerca de 250 reféns.

O Hamas ainda mantém cerca de 100 reféns e os restos mortais de cerca de 30 outros, depois de a maioria dos restantes ter sido libertada durante um cessar-fogo no ano passado.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Antony Blinken encontra-se com familiares de reféns em Gaza

Coluna de 120 carros faz manifestação pelos reféns em Israel

Ministro israelita das Comunicações ordena a devolução do equipamento de vídeo apreendido à AP