EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

França muito perto dos 100 mil mortos por Covid

Covid-19 em França
Covid-19 em França Direitos de autor Michel Spingler/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved
Direitos de autor Michel Spingler/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved
De  Ricardo Figueira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Desconfinamento no país não deve acontecer antes de meados do próximo mês.

França

PUBLICIDADE

Esta quinta-feira é o dia em que o número oficial de mortes por Covid-19 em França deve ultrapassar os 100 mil. Mesmo se o número de pacientes nos cuidados intensivos está em ligeira quebra, a pressão nos hospitais não dá sinais de acalmar.

Apesar do confinamento, os números de infeções e mortes diárias, tal como as taxas de ocupação das camas de cuidados intensivos, continuam altos no país. A data do desconfinamento é agora apontada como sendo em meados do próximo mês.

O presidente Emmanuel Macron visitou uma unidade de psiquiatria pediátrica para avaliar os efeitos da pandemia na saúde mental das crianças.

Entretanto, o processo de vacinação continua e a vacina da Johnson and Johnson vai ser distribuída em França, apesar de ter sido suspensa nos Estados Unidos. O porta-voz do governo, Gabriel Attal, diz que "a vacina foi autorizada pelas agências Europeia e Francesa e, por isso, vai ser administrada nas mesmas condições que a da AstraZeneca, ou seja, às pessoas com mais de 55 anos".

Bélgica

Em vários países da Europa, as restrições estão agora a ser aligeiradas... É o que se passa, po exemplo, na Bélgica, onde atravessar a fronteira para turismo ou outras deslocações não-essenciais volta a ser possível, o que não acontecia desde janeiro.

Grécia

O país vai também fazer com que seja mais fácil viajar. A partir da próxima semana, os viajantes da União Europeia e de cinco outros países, incluindo o Reino Unido, deixam de estar obrigados a fazer quarentena à chegada ao país, desde que tenham sido vacinados ou possam apresentar um teste negativo de Covid-19.

Países Baixos

E em Utrecht, nos Países Baixos, cinco cafés foram reabertos, como parte de uma experiência: "No início pareceu um pouco surreal ver as pessoas à nossa volta sem máscara. Quando nos sentamos, podemos tirar a máscara. No princípio ficamos a pensar se podemos mesmo, mas depois ficamos contentes por nos estarmos a aproximar do antigo normal", disse um jovem que participou.

Para esta experiência, houve mais de meio milhão de voluntários, mas só três mil tiveram a sorte de poder participar, sendo que para isso tiveram de apresentar um teste de Covid-19 negativo.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Três feridos em ataque à faca no metro de Lyon

Turistas retidos na Nova Caledónia começam a ser evacuados. Independentistas apelam aos protestos

Forças de segurança realizam operações na capital da Nova Caledónia para controlar onda de violência