Vaga de calor em outubro na Europa, depois do registo do mês de setembro mais quente de sempre

Os frequentadores da praia refrescam-se na água para escapar ao calor em Brighton, Reino Unido, 9 de setembro de 2023\.
Os frequentadores da praia refrescam-se na água para escapar ao calor em Brighton, Reino Unido, 9 de setembro de 2023\. Direitos de autor REUTERS/Carlos Jasso
De  Euronews Green
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Artigo publicado originalmente em inglês

No mês passado, a França, a Alemanha e o Reino Unido registaram os seus meses de setembro mais quentes de sempre.

PUBLICIDADE

Os países da Europa registaram o mês de setembro mais quente de que há registo, prevendo-se que o tempo quente fora de época continue em outubro.

A Áustria, a Bélgica, a França, a Alemanha, a Polónia, a Suíça e o Reino Unido registaram temperaturas recorde no mês passado, mais de 3,6 °C acima das normas sazonais.

O Serviço de Monitorização das Alterações Climáticas Copernicus (C3s) da UE prevê que 2023 seja o ano mais quente de sempre para a humanidade.

Quão quente esteve a Europa em setembro?

O serviço meteorológico francês, Meteo-France, registou uma média de 21,5°C, marcando o mês de setembro mais quente desde o início das medições em 1900. Este valor é superior em mais de 3,6°C ao valor normal de 1991-2020 e à média de 21,1°C registada em julho e agosto deste ano.

Pela primeira vez, foram emitidos alertas de vaga de calor em setembro no país, com o departamento de Vienne, no centro-oeste, a registar 38,8°C no início do mês - a temperatura mais elevada de sempre em setembro.

A Alemanha registou uma média de 17,2°C em setembro - quase 4°C acima da média de 1961-1990.

"As temperaturas extraordinárias registadas no mês de setembro deste ano na Alemanha são mais uma prova de que estamos em plena mudança climática", afirmou Tobias Fuchs, chefe da divisão de clima e ambiente do Serviço Meteorológico Alemão (DWD).

Na Polónia, as temperaturas foram 3,6°C superiores à média e foram as mais quentes de setembro desde que se iniciaram os registos, há mais de um século.

O Reino Unido registou máximas médias de 22°C, um aumento significativo em relação ao anterior recorde de 20,9°C estabelecido em 1895.

As temperaturas elevadas vão manter-se em outubro?

Prevê-se que as temperaturas elevadas continuem este mês em algumas partes da Europa, com uma onda de calor prevista para outubro no Reino Unido.

Prevê-se que esta semana se desenvolva uma cúpula de calor sobre a Europa Ocidental, com temperaturas que podem atingir os 37°C em Portugal e Espanha e 35°C no sudoeste de França.

A agência meteorológica espanhola AEMET afirma que as temperaturas deverão subir 10°C acima do normal para esta altura do ano. Prevê-se que esta situação se prolongue até terça-feira e que, em alguns locais, o risco de incêndio aumente.

De acordo com a Organização Meteorológica Mundial (OMM), os gases com efeito de estufa que provocam o aquecimento e o fenómeno meteorológico El Niño fizeram com que as temperaturas atingissem este ano valores recorde, uma tendência que deverá manter-se nos próximos cinco anos.

Na cimeira COP28, que terá lugar no próximo mês, os líderes mundiais debaterão a forma de travar as alterações climáticas e de cumprir os objetivos do Acordo de Paris. A eliminação progressiva dos combustíveis fósseis para reduzir as emissões de gases com efeito de estufa que aquecem o planeta será um tema fundamental.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Outubro bate recorde de calor e coloca 2023 na rota para ser o ano mais quente de sempre

"Ponto de viragem" climático pode ser catastrófico para a Europa

Cientistas "mais preocupados que nunca" com calor recorde de 2023